Seguidores

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

BOM É ESPERAR! – por Patrick Cézar


"Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio a salvação do SENHOR". (Lm. 3.26)


Dizem que a pressa é a inimiga da perfeição. Então, a virtude de esperar deve ser a melhor amiga da perfeição. Coisa que está ausente em nossa geração. Esperar hoje é um mal. Quem nunca ficou estressado por ficar esperando a fila do banco andar, ou ficou desesperado porque a conexão da internet ficou lenta demais só porque ela é discada.

Vivemos na geração instantânea, onde tudo deve acontecer de forma mais rápida possível. Esperar já não é mais uma virtude e sim uma falha no bom atendimento ou na prestação de serviços. Em pesquisa recente vinculada na mídia falava-se do tempo que as pessoas consideravam demorado para aguardar o atendimento via telefone. A maioria das pessoas considerava 2 minutos tempo demais para se esperar ao telefone. Hoje, mais do que nunca, o lema: “Time is money!” (Tempo é dinheiro!) fez tanto sentido. Para contrariar este pensamento moderno (ou pós-moderno) o profeta Jeremias nos ensina que: Bom é esperar! Bom é ter esperança! Bom é aguardar!

Durante a vida cristão Deus nos permite passar por situações em que devemos fazer como o profeta Jeremias, “...aguardar em silêncio...”. Para nós, modernos (ou pós-modernos), muitas vezes, isso se torna muito mias difícil esperarmos e além do mais esperarmos em silêncio. Queremos logo buscar os nossos direitos e reivindicar a justiça que achamos certa para as nossas vidas. Hoje, quando a Teologia da Prosperidade vem pregando que o crente deve exigir de Deus os seus direitos obtidos por herança através de Cristo na cruz, devemos entender que Deus é o Senhor da História e que ele a conduz para o cumprimento do seu propósito, mesmo que aos nossos olhos as coisas demorem a acontecer. A visão de Deus é geral e vê o principio e o fim de uma só vez. Nós temos uma visão limitada e por isso nos desesperamos com as adversidades e tribulações. Mas, quando temos isso em mente não nos desesperamos, mas simplesmente descansamos.

Jeremias entendia muito bem isso e por este motivo pôde expressar que a melhor coisa a se fazer é “aguardar em silêncio a salvação do SENHOR”. Quando confiamos e esperamos no Senhor temos a certeza que todas as coisas que nos acontecem durante o período que esperamos servirão para o nosso crescimento e para que tenhamos o nosso relacionamento com Ele cada vez mais fortalecido (cf. Rm. 8.28).

Viver em meio à adversidade e ainda assim manter a esperança no Senhor é uma coisa que aprendemos muito bem com o profeta Jeremias. Em vários trechos do livro de Lamentações de Jeremias vemos o profeta apresentando a situação de adversidade e de miséria do seu povo e a postura correta que os servos de Deus devem ter.

As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.
A minha porção é o SENHOR, diz a minha alma; portanto esperarei nele.
Bom é o SENHOR para os que esperam por ele, para a alma que o busca.
Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio a salvação do SENHOR.
(Lamentações 3.22-26)


O profeta chama a atenção do povo para os atributos de Deus e pelo que Ele e por este motivo podemos aguardar com paciência o seu agir. E acima de tudo: só conseguimos esperar pelo seu agir porque é ele que nos sustenta e leva a alcançarmos o seu propósito em nossas vidas.

Para o apóstolo Paulo a paciência está ligada à perseverança e à obra da justificação em nossas vidas. Perceba:

“Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo; Pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança da glória de Deus.
E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança.
E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.”
(Romanos 5.1-5)

Dessa forma, se somos justificados pelo Senhor temos em nós a presença do Santo Espírito que nos orienta e nos conduz a perseverança. E mesmo que passemos por tribulações termos a certeza que o Senhor com a sua graça e com a sua misericórdia irá nos dá forças e nos ajudar em nossa caminhada até chegarmos em nosso lugar de descanso eterno, onde não haverá mais a tristeza, a dor, a tribulação e a nos veremos livre completamente do ação do pecado e lá estaremos para sempre com o Senhor (cf. João 14.1-3). Bom é esperar pela salvação que vem do Senhor!


Somente a Deus seja a Glória!

Um comentário:

cursos de teologia disse...

Belíssimo e abençoado texto!!!

Abraço e continue na abundante Graça!!!